Raio-X: Conheça a Vilania, banda que Chuck Hipólito assina embaixo

Banda Vilania

[Por Natasha Ramos]

Banda tem show marcado para o dia 31/1, domingo, no Asteróide Bar, em Sorocaba

Após assistir a um show da Vilania, Chuck Hipolito, ex-guitarrista e vocalista do Fogotten Boys, se impressionou com o som da banda e os convidou para gravarem sua primeira demo, OrnaouDesorna, com produção dele.

Após o lançamento, surgiu o convite para participar do programa Banda Antes na MTV, o que contribuiu para adquirirem certa notoriedade na imprensa: foram entrevistados na 1ª edição da Rolling Stone Brasil e no site do portal Tramavirtual, receberam indicação na coluna “Conexão Brasil” da Revista Bizz de outubro de 2006 e na coluna “5 Luxos e 1 Lixo”, da Revista Super Interessante de julho de 2007, em que a atriz Débora Falabella (esposa de Chuck) elegeu suas 5 bandas preferidas, entre elas, estava a Vilania.

Com tanto burburinho em torno da banda, o Palco Alternativo resolveu ouvir o som dos caras (e garota) para saber mais sobre eles. Confira o Raio-X da Vilania.

Integrantes e início

O grupo é formado por Tescaro (vocal), Thamila Zenthofer (vocal), André Lugoff (baixo), Rafael Oliver (guitarra) e Alê Cruz (batera que entrou em 2007, substituindo o antigo, Ítalo). A banda é quase toda de Sorocaba, com exceção de Tescaro, que veio de Votorantim (ambas, cidades do interior e SP).

Oficialmente, a Vilania existe desde março de 2006. Antes disso, porém, seus integrantes tocavam em duas bandas de cover distintas, Anjos das Sombras e Oliva, que se apresentavam em clubes noturnos de Sorocaba.

A idéia de montar o grupo surgiu na metade de 2005, com o término, quase que simultâneo, das duas bandas. Os integrantes de ambas mantiveram contato e se reuniam em ensaios, a título de diversão. É então que, no terceiro ensaio, Rafael chega com algumas composições próprias e, a partir daí, a banda toma fôlego e começa a investir em músicas autorais. Não demora muito para que o hobby de até então se tornasse algo mais sério, e os integrantes começassem a pensar na proposta da banda.

“Esse processo aconteceu muito rápido, até por conta da experiência que cada um acumulou com suas bandas anteriores”, comenta Tescaro, vocalista da banda.

Influências

“Somos cinco integrantes, então é difícil dizer [quais as influências da banda]. Temos influências de Strokes, Nirvana, Ramones… É uma ‘mistureba’ geral que não conseguimos definir ao certo qual nosso gênero. Nosso som tem o lance de ser meio pop rock, para alguns, alternativo, para outros, difícil de encaixar. Tem também influência de Mutantes, por conta do lance dos dois vocais e tal, mas não sabemos bem definir. O Rafa se inspira muito em cinema para compor, algumas músicas citam Tarantino e Kubrick, por exemplo”.

Shows

Em Sorocaba, Tescaro conta que eles já se apresentaram em quase todos os bares de rock e em festas. Em São Paulo, já tocaram em redutos do rock alternativo como Outs e Inferno (ambas na Rua Augusta), além da Fun House (casa, situada na Bela Cintra).

Além disso, “tocamos em várias edições do Grito Rock, em festivais locais e nas principais casas de rock de cidades como Piracicaba, São José dos Campos, Criciúma, Rio do Sul, Floripa, Curitiba e Porto Alegre”, conta.

A banda tem show marcado para o dia 31 de janeiro, domingo, no Asteróide Bar, em Sorocaba.

Músicas

O Vilania possui nove músicas nos dois trabalhos lançados (cinco na demo Orna ou Desorna, e quatro no EP Assenzio Selvatico, além das que não foram gravadas.

“No show, também tocamos músicas que não foram gravadas, em média de 13 a 15. O pessoal que acompanha a gente grava as músicas no celular ou de alguma outra maneira e disponibilizam na internet. Achamos isso ótimo, é uma forma de divulgação”, comenta Tescaro.

Clique na imagem e acesse o site da banda

Ambos os trabalhos estão com tiragem esgotada, mas podem ser encontrados na internet. As músicas de Orna ou Desorna e Assenzio Selvatico podem ser ouvidas no site da banda (www.vilania.com.br), no myspace (www.myspace.com/vilania) ou na página da Vilania na Tramavirtual (http://tramavirtual.uol.com.br/artista.jsp?id=48697)

Chuck Hipólito e Vilania

A respeito da experiência de trabalhar com o Chuck, Tescaro comenta: “Conhecemos ele num show em Sorocaba, em que abrimos para o Forgotten [Boys, banda de Chuck]. A gente estava com três meses de banda, queríamos gravar um show para mostrar para ele nesta oportunidade, pois sabíamos que, além de tocar, ele também tem um trabalho com produção. Não deu certo gravar esse material, mas no dia do show, felizmente, ele acabou se interessando pela banda, gostou do som e nos convidou para gravar no estúdio El Rocha, em São Paulo. Desde então, ele dá uma força tremenda, é um paizão para banda. Além de ter colaborando na parte artística e produção nos dois trabalhos do Vilania, ele sempre nos apoiou”.

Futuro

O Vilania gravou na metade de novembro de 2007, um DVD ao vivo com shows em Sorocaba e composições inéditas, ainda sem previsão de lançamento. “Estamos focados na finalização do nosso primeiro álbum, que, no momento, é a prioridade, mas queremos também lançar esse DVD, que marca o registro dos 2 primeiros trabalhos da banda: Orna ou Desorna e Assenzio Selvático”, explica Tescaro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s